A morte um dia chegará para todos nós. Você esta preparado para o que vai acontecer? Muitos espiritos retornam para contar as situações vividas após a morte. Saiba como funciona mais este mecanismo da vida.

Para alguns morrer significa dormir e acordar entre amigos em um belo lugar. Para outros é um processo lento, doloroso, triste e que pode levar décadas para se concretizar.

A morte é um processo que só ocorre para o corpo orgânico. Este corpo formado de matéria, átomos, moléculas, células é parte física do planeta Terra e ao planeta retornará se transformando em material fértil para o solo.

Nosso espírito uma forma “energia inteligente” que da vida a massa orgânica que compõe nosso corpo. Esta energia mantém animada a matéria que nos compõe. Sem ela voltamos a ser matéria idêntica a terra, água e pedras existentes no solo.

Com a morte existe um desligamento do corpo físico da força energética que é o nosso espírito. Podemos chamar isto de desencarne. Este desencarnar é uma situação desagradável para aqueles que não estão preparados. Entender como isto funciona é muito simples e importante para evitar o sofrimento pela falta de conhecimento.

O seu sofrimento será maior quanto maior for o seu apego pelos objetos e coisas que te pertenciam no planeta. Entender isto é simples. Se você não tem mais corpo físico, então não pode mais usufruir do seu dinheiro, do seu poder, da beleza do seu corpo, dos prazeres do seu corpo, das suas jóias, do seu carro, da sua casa. Você se dará conta de que nada foi seu, nada teve em sua vida que fosse realmente seu. Você apenas estava usando as coisas que conquistou enquanto estava vivo. Depois de morto não pode levar estas coisas com você. Pouca importância e significado tem todas as coisas físicas que você conquistou em sua prevê vida na Terra diante de sua situação atual de eternidade do seu espírito. Não entender esta idéia tão simples gera muito sofrimento a muitos espíritos.

Existem situações em que o morto se recusa a abandonar a casa onde moravam. Fica perturbado e com raiva quando vê seus pertences sendo vendidos ou dados para seus familiares sem que ninguém o consultasse. Entender que nada temos é uma boa coisa a se fazer.

O sofrimento também será maior se você possuir apego exagerado pelas pessoas. Todos nós amamos nossos parentes, filhos, conjugue e amigos. É preciso entender que a morte não separa você dos demais por toda a eternidade. É preciso entender que a vida é um momento curto já que nosso espirito é eterno. Que significado tem 80 anos de vida se você é um ser eterno? Seus familiares também são eternos e em breve também morrerão e estarão no mundo espiritual como você. Por isto é preciso evitar o apego exagerado, o sentimento de saudade doentia.

Pessoas ciumentas sofrem muito pois não aceitam quando seus companheiros ou companheiras resolvem se unir a outras pessoas já que se encontram viúvas e desimpedidas quanto a isto. Um conselho muito dado pelos espíritos é que devemos evitar acompanhar nossos parentes depois que estamos mortos. Na maioria das vezes nada podemos fazer, e na verdade não devemos interferir em suas vidas.

O sofrimento na morte será maior quando temos raiva, ódio, rancor. São sentimentos que te deixa preso na Terra ou que te levam ao Umbral. É comum o caso de pessoas que morrem e ficam na Terra tentando atrapalhar a vida dos vivos. No final o maior prejudicado é você mesmo.

Quando se faz muito mal para as pessoas na Terra durante a vida as conseqüências podem ser trágicas durante a sua vida ou depois da sua morte.. Perceba que se não existe a morte o mal que você fez a outras pessoas não será esquecido e isso pode te gerar problemas algum dia. Por exemplo, se você fez mal a alguém, e este alguém morreu e não te perdoou, é possível que te persiga depois de morto. É possível que esteja presente na sua frente na hora em que você estiver morrendo. Os amigos do além das pessoas que você prejudicou em vida também podem estar dispostos a se vingar de você. Existem muitos relatos de pessoas que ao morrerem são raptadas por espíritos de baixa vibração que as levam para o Umbral para realizar torturas, humilhações e escravidão.

O sofrimento é maior quando estamos repletos de sentimentos de culpa pelo mal que fizemos em vida ou pelo bem que deixamos de fazer em vida. Muitas vezes o arrependimento vem tarde demais e estando morto pouco se pode fazer para reparar com os vivos o mal que foi feito. O sentimento de remorso tortura.

O sofrimento será maior quando não acreditamos em vida após a morte e na existência de Deus. Muitos são os casos de pessoas que morrem e seus espíritos continuam no corpo. Por acreditarem no NADA após a morte permanecem imóveis como se estivessem em sono profundo. Chegam a ser enterrados junto com o corpo, tamanha a ligação que os mantêm junto a carne. Infelizmente acabam sentindo o processo de decomposição como se ainda estivessem vivos em seu corpo. Sofrem de pesadelos por ouvirem tudo como se estivessem vivos. Ouvem as vozes de espíritos brincalhões que habitam os cemitérios para zombarem de espíritos que lá ficam se fingindo de mortos dentro de seus túmulos até um dia serem resgatados por forças do bem ou forças do mal.

Existem equipes de socorro que ajudam as pessoas que estão morrendo. Eles facilitam o processo de desligamento do corpo do espírito evitando qualquer sofrimento prolongado. Mas isto só ocorre quando a pessoa é merecedora e tem uma vibração espiritual positiva permitindo assim que a ajuda surta efeito. Existem relatos de postos localizados em hospitais, cemitérios e até mesmo em estradas e rodovias onde é comum a existência de acidentes fatais.

Espíritos maldosos possuem vibrações em sintonia com espíritos imperfeitos. Estes espíritos sombrios também podem ajudar a pessoa a se desencarnar se desligando do corpo. E fazem isto para se vingarem, para humilhar e maltratar nas cidades do Umbral.

Com estas idéias já da para perceber com seria ter uma boa morte. A boa morte ocorre com aqueles que fizeram o bem em quanto estiveram na Terra e por isto possuem muitos amigos. Os amigos e parentes que se foram são os primeiros a ajudar e orientar nos momentos depois da morte. Se você não tem apego às coisas materiais que deixou na Terra não sofrerá ao perceber que suas coisas não são mais suas. Se aceitar a existência do espírito, da vida após a morte e na existência de Deus não sofrerá por estar agora separado de seus amigos e parentes, pois saberá que a vida é uma passagem e em breve estará junto a eles. Também não terá problemas de ser enterrado vivo pois ao saber da vida após a morte procurará orientação e ajuda. Se você fez o bem para as pessoas na Terra certamente encontrará amigos e familiares destas pessoas do outro lado onde estes serão gratos pelo bem que fez. Você será um espírito querido, respeitado e ajudado nesta situação de mudança que é a passagem da vida para a morte, ou melhor, da vida para a verdadeira vida.

Um ponto importante ao se destacar.
Os espíritos não podem agilizar a morte das pessoas. O desligamento do espírito do corpo só pode ocorrer quando o corpo está sem qualquer possibilidade de manter a vida. Nesta situação os espíritos continuam ligados ao corpo de forma desnecessária e inútil. Para agilizar o desligamento é que existe a ajuda de espíritos socorristas. A técnica que possibilita o desligamento é conhecida por espíritos socorristas, por familiares e amigos desencarnados que estão presentes e que possuem o conhecimento, e por espiritos maldosos que podem possuir o conhecimento da técnica utilizada no processo.

Posted in Morte
Share this post, let the world know

42 Comments

  1. HELENA
    Posted fevereiro 18, 2013 at 5:54 am | Permalink

    gente to sofrendo muito, pois minha mãe está com cãncer terminal..e as pessoas (espiritas) ficam dizendo que ela não se desliga , pois estou com apego demais a ela..será que isso é verdade.? me ajudem não sei o que vou fazer da minha vida se a minha mãe morrer

    [Reply]

  2. romana
    Posted setembro 23, 2012 at 6:58 pm | Permalink

    meu pai faleceu no dia 20/08/2012 ele tinha cancer na garganta e ficou muito debilitado porque ñ queria botar sonda depois ele aceito depois que ele pois ele so sobreviveu uma semana minha mãe ficou muito abalada com morte dele pq ele morreu em casa minha mãe escuta barulhos em casa a noite sera que ele esta la ainda onde ele morreu na cama minha mãe ñ dorme no mesmo quarto mas a cama de manhã parece que tinha alguem deitada nela ela aparece toda amassada igual tinha alguem deitado queria saber se ele esta la ainda minha mãe ouve tosse e gemidos igual quando ele esta la portas batendo mexendo nas coisas antes dele falecer ele estava vendo uma mulher de branco na berrada da cama dele uma mulher de branco eu perguntava vc conhece ela e ele falava que ñ sera que ele esta bom lugar espero resposta obrigada ..

    [Reply]

    admin Reply:

    Sua mãe precisa de apoio de um profissional de psicologia. Ela pode estar traumatizada com a morte do marido, o que é muito comum. O câncer faz a pessoa sofrer muito durante a doença, os parentes também sobrem, mas o desligamento ocorre lentamente e a desencarnação costuma ser tranquila e com auxílio de espíritos amigos, parentes, espírito mentor e outros que acompanham a pessoa durante a doença. É uma desencarnação que recebe atenção não só dos espíritos amigos da pessoa doente mas de todos os espíritos amigos dos demais parentes e dos amigos do seu pai que de alguma forma fizeram orações e pediram por ele. Com certeza seu pai continua em tratamento no planto espiritual nas mãos de boas pessoas.

    [Reply]

  3. matheus
    Posted setembro 21, 2012 at 7:37 am | Permalink

    oi o que energia inteligente? e a frase com a morte existe um desligamento do corpo fisico da força energetica que e o noosso espirito?

    [Reply]

    admin Reply:

    O nosso espírito é uma forma de energia que tem individualidade, armazena seus conhecimentos, suas experiências, sua inteligência. Nada no universo se apaga, se destrói, tudo se transforma.

    [Reply]

  4. alexandra
    Posted agosto 30, 2012 at 8:14 am | Permalink

    ola meu marido faleceu a 4 meses e deixou me a min e a nossa filha de 3 anos e eu nao me conformo com a perda dele..sinto me mal por nen nos termos despedido eu amava-o e ainda o amo muito
    e sonho muito pouco com ele nen siinto a presensa dele poque sera??sera que ele nao esta comigo e com a filha ou sera que anda e muito cedo para ele entrar em contacto connosco..a maior felicidade era falar com ele porque tinhas mos tantos planos para nos 3 e foi tudo en vao.muitas gente dis que o homen nunca aparece a mulher mas nao persevo o porque ele me dizia muitas x que me amava mas nen en contacto comigo entra tou a ficar cada x mais triste.eu amo o muito para viver sem ele!!se alguem me poder ajudar agradecia obriga

    [Reply]

    admin Reply:

    Quando as pessoas passam para o outro lado percebem que a vida é muito curta diante da eternidade. Se você não sonha e não sente presenças isto pode ser um bom sinal. Mostra que ele está em paz e sendo bem orientado. A comunicação e sonhos só acontecem quando é realmente necessário ou até permitido. Diante da eternidade seu marido sabe que em breve vocês irão se encontrar novamente. Só quem fica aflito mesmo somos nós que ficamos na Terra cheios de dúvidas. Por isso o maior bem que você pode fazer para seu marido é ficar bem e tranquila.

    [Reply]

  5. VERA
    Posted agosto 15, 2012 at 7:14 pm | Permalink

    eu perdi minha mãe faz 9 dias hj eu fiquei muito triste…mais qdo penso que ela era uma mulher evangelica e que nunca fez mal a ninguem, tbém que ela se ficasse aqui na terra iria sofrer muito depois de fazer alguns procedimentos mêdico , eu fiquei mais conformada e dgo pior seria nós filhos vendo o sofrimento dela sem poder fazer nada para melhorar..então acho que Deus foi muito bom e que já teria terminado a missão dela aqi na terra.
    sinto muita saúdade, principalmente vendo as fotos dela tão serena.
    a saúdade continuará eterna.

    [Reply]

  6. Fabiana
    Posted janeiro 16, 2012 at 4:16 pm | Permalink

    Muitas palavras que lí nesse artigo me fez bem, mas a enorme dor que sinto acho que nunca vai ter fim. São tantas peguntas Por que? Será que era a hora dele? Como será que ele está? Será que realmente existe vida depois da morte? Perdi meu marido faz 10 meses, temos um filho de 2 anos e não consigo aceitar que era a Hora dele. Tínhamos tantos planos, tantos sonhos, tanta coisa pra vvivermos juntos.O q me deixa sair da cama todos os dias é meu filho, pois sei que ele preicisa de mim, mas é muito triste. Precisava de alguma explicação, mas não consigo achar nenhuma. Estou tentando seguir a vida, mas pra mim nada mais tem alegria, nada mas faz sentido. Estou descrente de tudo, pois não aceito que Deus faz sempre a coisa certa, por que não protegeu meu marido? Obrigada por existir esse espaço, consegui desabafar um pouco.

    [Reply]

  7. desconhecido
    Posted setembro 5, 2011 at 7:30 pm | Permalink

    eu gostei!muito!!!!!!
    eu perdi o grande amor da minha vida a 4 meses ñ sei como aceitar q ele morreu é muito difícil, ñ entendo pq isso aconteceu com um menino tão doce tão lindo tão carinhoso q mim amava!!! mas tenho q entender q mais cedo ou mais tarde isso iria acontecer!!! mais tenho fé em deus q uma dia irei encontrar meu rominho de volta e terei oportunidade de falar EU TE AMOOOO♥♥

    [Reply]

  8. lana
    Posted agosto 26, 2011 at 12:24 pm | Permalink

    Olá, tb passo pelo mesmo problema que vcs, perdi uma pessoa mto querida de uma forma mto trágica, tenho buscado conforto no espiritismo, mas gostaria de saber como se tem tanta certeza q a vida continua e como é feita a passagem, e se alguém já teve algum tipo de visão ou alguma prova q fez com q tivesse certeza q a vida continua!
    Obrigada
    Força aos q estão em luto, lembrem-se q com certeza ainda restou no mundo mta gente q os ama e precisa de vcs!!!!

    [Reply]

  9. paral
    Posted abril 25, 2011 at 8:00 pm | Permalink

    acredeto que Deus deichou a morte para acabar com o orgulho do homem
    simto na pele quando eu era mais novo eu era cheio de orgulho
    tinha sonhos abisurdos queria ser rico ter variaas mulheres
    mais o tenpo passo e tudo mudou eu nao sou mis aquele joven
    mais uma coisa estou serto que avida e nus dasda para termos
    chanse de evoluir comu humano comu espirito

    [Reply]

    admin Reply:

    Se você mudou a sua forma de pensar nos últimos anos é um sinal de que você evoluiu, subiu alguns degraus. Parabéns.

    [Reply]

  10. keila c gonçalves
    Posted dezembro 8, 2010 at 11:15 am | Permalink

    li os comentarios tambem estou muito triste sem chao mesmo perdi meu pai fazem so 5 dias e uma dor enorme um vazio muito grande que fica mas o que me conforta e saber que ele descansou pois estava sofrendo muito com a doença cancer no abdmem beijos a todos

    [Reply]

  11. Luciano Bandeira
    Posted novembro 18, 2010 at 10:55 am | Permalink

    É tudo muito complicado e existem muitas controvérsias:

    Imagine o seguinte cenário, em um avião devem embarcar 101 pessoas, porém somente 100 estão predestinadas a morrer, logo uma força qualquer faz com que apenas uma não embarque e não morra.

    Logo conclui se aí que a todo momento estamos sendo manipulados…cadê o livre árbitrio????

    [Reply]

    admin Reply:

    O avião do seu cenário não caiu com 100 pessoas porque uma força espiritual o fez cair. Ele certamente caiu devido a alguma falha mecânica, alguma falha humana, não foi Deus que derrubou o avião ou qualquer força espiritual. Os espíritos são livres e podem tentar manter contato com os passageiros, muitos vão sentir um desejo de não embarcar e irão chamar isto de intuição quando na verdade são sugestões e apelos de espíritos livres e que por algum motivo não desejam que o acidente ocorra com a pessoa. O passageiro por ter livre arbítrio pode optar em embarcar ou não embarcar. Pode ser que um deles tenha sentido e atendido aquele sentimento de que não deveria entrar no avião e por livre vontade não entrou no avião. E das pessoas que irão falecer muitas irão fazer a passagem antes do tempo previsto e outras irão desencarnar depois de já terem cumprido sua missão.

    É importante lembrar que para as pessoas de bem, a passagem do mundo físico para o mundo espiritual não é um castigo, mas sim uma libertação, um fim de uma missão de aprendizagem e para o espírito uma vida equivale a apenas uma breve experiência como muitas e muitas que ele já teve e muitas e muitas que ele ainda terá.

    [Reply]

  12. DESESPERADA...
    Posted novembro 10, 2010 at 2:01 pm | Permalink

    Perdi minha mãe faz 8 dias, estavamos na Bahia (eu e ela), na casa de minha filha, pois minha filha estava gravida ja faziam 40 dias que estavamos lá, minha mãe oras alegre, oras pelos cantos, uma certa noite ela passou mal, poxa nao quis acreditar achava q minha mãe tava fingindo para q voltassemos, dai levei ela ao hospital da cidade, tomou um remedio e voltou pra casa de minha filha. Um medico amigo de meu genro trabalhava no hptal da cidade, dia 25/11/2010, mas uma vez mamae passou mal, o medico amigo fez um eletrocardiograma, e mesmo sendo clinico detectou q minha mãe teria tido um inicio de infarto, dai medicou ela, e a proibiu de fumar, mas infelizmente ela nao parou, diminuiu, marcamos uma consulta para um cardiologista para o dia 5/11/10. Dia 2/11, fomos a uma chacara passamos o dia por lá, minha mãe super feliz durante todo o dia, no final da tarde ela saiu de perto de todos, dai quando voltou, falou q estava com uma dor no coração e apertando forte o peito, olhei para ela e nao acreditei naquilo… fui a onde ela estava passei a mão na cabeça dela suava frio d+… Meus Deus ajuda minha mãe, ela falava: Não to doente pq quero. Eu falei: Eu sei mae, vou levar a senhora no hospital agora. fomos embora, de onde estavamos para o hospital são 4 klm. lá imediatamente atendida, foi direto na UTI, lá passaram-se 2 horas e ela morreu.
    To desabafando aqui por me sentir culpada da morte de minha mãe,será que demorou a volta para o hospital? eu poderia ter voltado para nossa cidade? poderia ter feito algo? poderia ter agido rapido… nao sei… mas me culpo, não sei pq mas culpo-me. AJUDEM-ME por favor!!!! Eu AMAVA minha mãe, eramos muito amigas, companheiras confidentes.

    [Reply]

  13. marlene carvalho de lima
    Posted outubro 17, 2010 at 8:57 pm | Permalink

    perdi meu unico irmão depos de 4 anos perdi minha mãe e depois de 6 anos perdi o meu pai.estou muito triste não acredito mais em nada,já entrei em depressão varias vezes e a vida para mim não tem sentido.amava a todos mais o meu pai era tudo para mim,era o meu tezouro não consigo viver sem ele tenho chorado muito,o que devo fazer não consigo viver sem ele me ajudem por favor.

    [Reply]

    Nicanor Filgueira do Rego Reply:

    Olá Marlene Carvalho de Lima, entendo sua dor de perder em pouco espaço de tempo seu irmão, sua mãe e seu pai. Pois há um ano e meio perdi minha melhor amiga: minha mãe. Sofri no início; mas, fui buscando dentro de meus pensamentos a força. Passei a pensar que minha permanencia nesta vida não é tão longa e que um dia também irei transformar-me desta vida para outra e um dia reencontrarei com o espírito de minha mãe. Pensei que não sou eterno aqui e que tudo está em constante transformação, inclusive nós seres humanos. Então, Marlene, todo esse meu pensamento da realidade me deu e garantiu minha alegria em continuar vivendo, acreditando que minha mãe está melhor do que nós nesta vida tribulada. E tenha certeza de que seus parentes também estão numa situação melhor. Então, cuide de sua vida e a de seus familiares que continuam vivo, pois quem partiu desta vida sabe naturalmente como cuidar de si próprio.

    Felicidades!

    Nicanor Filgueira do Rego- Goiania-Goiás-Brasil

    [Reply]

  14. rosa helena dos santos
    Posted agosto 10, 2010 at 7:23 am | Permalink

    gostaria de saber porque eu me senti mal quando o meu sobrinho ficou enternado por dois dias e depois morreu eu nem sabia que ele estava doente mais no dia que ele entenou eu senti quande tristza chorei muito e nem sabia porque chorava fiquei duas noites orando e chorando e sentindo grande tristeza depois vim a saber que ele tinha falecido obrigado se puder me responder acalmaria meu coraçao

    [Reply]

  15. leandro
    Posted junho 10, 2010 at 12:27 pm | Permalink

    junto com a morte sempre vem tristeza e sofrimento.Mas cada lagrima que caem dos olhos apos a morte de algum familhar ou amigo nos fazem perceber que devemos aproveitar a vida a cada dia.E sempre que acordamos de manha,talvez nao percebemos mas sempre estamos ganhando um presente de DEUS,que é o tempo,a cada minuto,hora que passa ganhamos um presente,e devemos aproveitar esse tempo,e a cada dia,pois amanha talvez nao estaremios mais aqui. A MORTE:a morte pra mim,é a partida de um mundo as vezes vivido por muito tempo as vezes nao,para outro sem dor e sofrimento.

    [Reply]

  16. luziene
    Posted maio 20, 2010 at 9:53 am | Permalink

    meu marido morreu a 5meses e acreditava no espiritismo eu nao; mas hoje a ferida continua muito aberta e sofro cada vez mais com a sua ausencia.ele sempre me dizia q quando partice nunca estaria longe de mim mas ele nunca apareceu e o chamo todos os dias e fico me perguntando o pq da sua morte eu nao aceito e quero muito conversar com ele .se ele era espirita e acreditava porque nunca veio acalma meu coraçao e minha alma? sera q ele me ve? porque se ve pq permite q eu sofro tanto? sera q a crença dele era verdade ou o espiritismo o afastou da luz de DEUS?

    [Reply]

    admin Reply:

    Se você ler algum livro espírita, como o NOSSO LAR, ou outro que conta a vida do outro lado, é comum aparecerem situações como a que você descreveu. Nem sempre é dada autorização para que o espírito do desencarnado acompanhe a família pois na maioria das vezes isto não faz bem para nenhuma das partes. Muitas vezes ele pode até acompanhar mas não é capaz de se comunicar pois nem todos os vivos tem a capacidade de ver, ouvir ou sentir os espíritos. São poucos aqueles que possuem esta capacidade e por isto existem pessoas que são tidas como portadoras de capacidades mediúnicas. Leia um livro como O NOSSO LAR ou o Violetas na Janela que você entenderá tudo que acontece na sua vida.

    [Reply]

  17. Cristiana
    Posted março 22, 2010 at 11:52 am | Permalink

    Tenho medo de morrer… quer dizer,tenho medo da maneira de morrer.
    tenho 20 anos e nao me conformo com a morte… perdi uma irma de 5 meses a pouco tempo.
    sinto me mal,completamente destruida.
    por vezes tenho medo de acordar,sei que me vou sentir sozinha,outras vezes tenho medo de adormeçer… como doi sentir isto..

    [Reply]

  18. LUCIANE
    Posted março 6, 2010 at 8:10 pm | Permalink

    lENDO TODOS ESSES DEPOIMENTOS, CHOREI MUITO, AINDA NÃO PERDI PAI E MÃE, PERDI SOMENTE MEUS QUERIDOS AVÓS MATERNOS… SINTO FALTA DELES, E GOSTARIA MUITO DE SABER SE ELES ESTAO BEM , JÁ FAZ MAIS DE ANOS!
    MAIS NÃO SEI SE SOU PROBLEMÁTICA, VIVO MINHAS NOITES PREOCUPADA, ANGUSTIADA , PEDINDO A DEUS PARA DAR VIDA PARA MEUS PAIS, JA QUE SOU FILHA UNICA, TENHO MUITO MEDO DE FICAR SOZINHA NO AMANHA, JÁ SOU CASADA , COM UM BOM MARIDO, MAS PARA SER SINCERA, ISSO NÃO ACALMOU MEU DESESPERO! SERÁ QUE EU PRECISO DE AJUDA?OBRIGADA PELA OPORTUNIDADE DE PODER DESABAFAR ISSO COM ALGUÉM !

    [Reply]

    admin Reply:

    O corpo dos seus pais na Terra não tem vida eterna. Mas os seus pais e os seus avós são seres eternos. É natural que os nossos avós partam primeiro, depois que nossos pais mudem para o plano espiritual. É assim que acontece com grande parte das pessoas. Faz parte de um processo natural. E com certeza no dia que você se for, terá uma família feliz la do outro lado te esperando para ai sim viver sua verdadeira vida. E se for necessário poderão retornar novamente para a Terra compondo uma nova familia com o objetivo de evoluírem juntos em muitas e muitas vidas. Para eliminar este desespero eu sugiro que você leia o livro NOSSO LAR ou veja o Filme quando ele for lançado em setembro de 2010.

    [Reply]

  19. Ana
    Posted agosto 27, 2009 at 1:08 pm | Permalink

    Perdi meu companheiro dia 03/08/09 não me conformo, pois tínhamos muitos planos casar, ter filhos, passear e ele se foi me deixou um vazio enorme principalmente pois agora moro sozinha, ainda tenho a esperança que nem que seja em sonho ele venha me explicar o que aconteceu para poder tentar me conformar, pedi muito a DEUS que o cura-se não vou dizer que foi em vão mais achava que ele sairia do Hospital e isso não aconteceu, para onde quer que eu olhe eu o vejo e sinto muitas saudades, sinto um vazio e não sei como preencher já que moro sozinha, me diga alguma coisa que acalme meu coração e se algum dia ele virá como um espírito de luz para conversar comigo?

    [Reply]

    ana lucia Reply:

    Neste momento tb estou pasando pelo o q já passaste,perdi meu namorado, tbm tinhamos planos.Ele ficou dois meses no hospital, sendo 29 dias na UTI, rezei muito pedi mais um tempo a Deus para ele ficar comigo mas não fui atendida, dia 05.03.2010 ele partiu, sofri muito ainda estou sofrendo não consigo entender pq as pesoas entram nas nossas vidas e depois vão embora.Chorei muito deseperadamente, as pessoa se aproximam de ti e não entendem pq tu choras tanto e dizem para ter fé q ele estava sofrendo, mas será que era isto q ele queria, será q não preferia sofrer mas estar aqui na terra?Hoje estou mais tranquila, tentando entender o q aconteceu eu acredito que tu já tenhas superado esa fase que estou passando, mas igual vamos nos unir e tocar nossas vidas, né amiga!

    [Reply]

    admin Reply:

    A grande maioria quando morrem e percebem que a vida é apenas uma passagem curta, e que todos se reencontram no mundo espiritual ou em outras vidas, elas ficam tranquilas, não se desesperam e nem sofrem tanto como os vivos que ficam. Porque ao contrário de nós, elas podem nos acompanhar, podem perceber o que estamos fazendo, pensando (quando lhe é permitido ou quando se aprende a fazer isto). O grande sofrimento de quem morre não é a saudade dos que ficaram vivos ou a vontade de não ter morrido, o grande sofrimento é ver os que ficaram sofrendo por não aceitarem, por não entenderem ainda que a verdadeira vida nos espera depois da morte. Então se queremos fazer um bem para os nossos falecidos, devemos nos esforçar para dar continuidade a nossa vida. Lembrar da pessoa que se foi de forma positiva, lembrar de coisas boas, isto faz as pessoas que se foram mais alegras. Definitivamente elas não gostam de ver namoradas, pais e mães chorando e sofrendo desnecessariamente.

    [Reply]

  20. nicole
    Posted agosto 5, 2009 at 8:16 pm | Permalink

    Quando perdemos alguém tão próximo, ficamos sem chão, sem saber o que fazer! Todos dizem para termos fé, e acreditar que talvez aqui eles poderiam estar sofrendo! Nos convencemos desse papo todo, e que realmente seja verdade mesmo. Mas nunca queremo acreditar no “que era a hora dela”, “ela já cumpriu sua missão”.
    Faz dois meses que perdi minha mãe! Claro que eu ainda não superei, mas com a força dos meus amigos fui me erguendo e me colocando para cima, tentando rir novamente, sair novamente, e sempre lembrando que onde ela está ela vai estar olhando para todos nós aqui de casa!
    Mas, já faz uma semana que parece que eu cai no fundo do posso. Rio forssadamente, tento ficar bem perto dos meus amigos, aqueles que sempre ficam tentando me fazer bem, mas NÃO, NÃO CONSIGO! Tá sendo horrível, já tive vontade de me matar, e realmente agora eu não tenho nenhum medo da morte! EU SÓ QUERIA ENCONTRAR ELA, SEJA ONDE FOR!
    Minha irmã e minha tia me levaram em um espírita, onde minha mãe sempre ia para perguntar se suas cirurgias iam dar certo, e sobre tudo! Então ele me disse que quanto pior eu ficar, quanto mais eu chorar, eu vou estar perjudicando á ela. Que quanto eu mais me machucar para tentar estar com ela eu vou estar deixando ela mal. Mas agora eu já nao sei o que é a VIDA, se sabemos que iremos morrer todos, e dizer que lá não sofreremos mais quanto sofremos na vida!
    E se dizem que quando morremos, podemos encontrar á todos que nós perdemos e que gostamos todos.. então pq a vida?
    PORFAVOR, PARA MIM ESTÁ TUDO CONFUSO, PRECISO DE UMA AJUDA, ALGUÉM QUE DIGA COISAS BOAS! DESCULPA, MAS EU PRECISO DESABAFAR COM ALGUÉM QUE ENTENDA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO!

    [Reply]

  21. PAULA
    Posted julho 24, 2009 at 10:18 am | Permalink

    Estou no conflito a morte, perdi meu marid há 20 dias e sempre penso que não era ra hora dele…não consigo entender nada, só choro, sinto-me angustiada e sozinha.

    [Reply]

  22. Ana Lúcia Ramos
    Posted abril 20, 2009 at 1:34 pm | Permalink

    Acredito que a morte e apenas mudança de vida, onde vamos prestar contas de tudo que fizemos na terra, muitas vezes erramos tentando acertar, e acho que Deus perdoa tudo, pois ele e pai, e bondoso e generoso Deus e amor, tenho consiecia que Deus não condena ninguem, mas nos mesmos nos julgamos com o nosso pensamento.

    [Reply]

  23. iara
    Posted fevereiro 14, 2009 at 10:43 pm | Permalink

    fiquei viuva a 3 meses, traía meu amrido com seu melhor amigo, ele nunca deconfiou, depois da morte dele continuei saindo com seu amigo, sera que ficou com raiva de mim depois que morreu e descobriu tudo? como se sentiu depois de sua morte? EU AMAVA MEU MARIDO! descobri mais claramente, a importancia que ele tinha depois que morreu, que por sinal fui a esposa mais amada dessa vida, meu marido vivia em função da familia e me amava muito. por favor me respondam! nunca tive paz! iara

    [Reply]

  24. Lane
    Posted fevereiro 14, 2009 at 4:15 pm | Permalink

    A morte ainda é um fato pouco conhecido por nós,mas de qualquer forma é sabido por todos que se praticarmos o bem,sermos solidários,pacientes e desapegados às coiass terrenos teremos uma desencarno mais tranquilo.

    [Reply]

  25. Luis
    Posted novembro 16, 2008 at 2:30 am | Permalink

    Pois sou espirita e todo esse perconceito que temos com a morte deveria ser eliminado logo junto com nossa educaçao desde pequenos, pois nos ensinao desde bem pequenos a ver a morte como o pior que nos pode acontecer ,e esta e unicamente uma passagem de nossa vida , nosso espirito nunca morre e sempre tem progressos pois nos estamos aqui neste planeta terra unicamente a passar por um estagio de vida espiritual .Nos espirito devemos dar valor sim ao amor paz tentar fazer o bem respeitar os outro e muitas outras coisas de bem , pois tudo sera mais simples para a tua (morte)-( Desligamento do espirito da massa corporal )Pois todos deveremos colocar em nossas mentes que a( morte)e a passagem para a vida espiritual onde iras encontar familiares que ja a muito partiram para te orientar nessa tua nova façe de vida espiritual ate que um dia daqui a muitos milhoes de anos atinjas a prefeiçao ou seja o reino de Deus( A Perfeiçao ) o tal Paraiso que todo mundo fala …… Abraço

    [Reply]

  26. Cristina
    Posted outubro 26, 2008 at 5:53 pm | Permalink

    Hoje, dia 26 de outubro,faz 2 meses e 24 dias que minha mmãe se foi.Foi no dia 3 de agosto.E o mais incrível, ela não tinha nada e estava passeando comigo.Quando chegamos ela teve uma forte dor de cabeça, foi para o hospital, com o quadro clínico de um AVC, e em 4 hs, desde o momento da dor minha MÃE tinha partido.Éramos somente nós duas…aqui na minha casa…e agora o que faço…não sei mais.Estou aqui nesse momento em frente ao computador onde acessei esse site , e, estou desabafando, depois de já ter chorado, rezado, ido ao cemitério sózinha e visto a foto dela no túmulo.Foi a 2º vez que fui lá…é muito triste.Hoje vi sua foto…Como é didícil…Estou com muita saudades dela…Por favor me ajudem…O que faço????

    [Reply]

    Paula Reply:

    Ola Cristina

    Li o seu depoimento, assim como outros,sabe eu tambem perdi a
    minha querida mae nos eramos muito ligadas,e sem duvida e uma dor
    indescritivel,esta de facto a ser muito dificil para mim canalizar
    esta perda assim como ao fim de 10 meses perdi o meu pai tambem.

    Se quiser podemos falar e quem sabe juntas suportar mos uma a outra
    ate porque ninguem percebe o que sinto e por isso eu nao falo nada em casa.

    Nesta dor eu estou completamente muito so.

    Abraco
    Paula

    [Reply]

  27. Priscilla
    Posted outubro 11, 2008 at 6:41 pm | Permalink

    Sabe,hoje eu recebi a noticia que minha cunhada partiu,a dias fiquei sabendo do seu estado se saúde,mais achei que tudo ia se resolver,ela teve a doença de toxoplasmose,e meu irmão e eu,não conversavamos mais,desde quee se casaram,pois o ciumes dela erainterminavel,e depois que tivemos uma discussão a 2 anos mais ou menos nunca mais nos falamos.
    E infelizmente ela se foi,como meu irmão disse ela foi descansar pois estava spfrendo muito,e eu fiquei aqui no computador procurando pelo gogle uma forma de eu me acalmar,apesar de eu ter um pouco de intendimento,ler livros espiritas,mais mesmo assim me preocupo,não sei explicar,pois não nos perdoamos em vida e eu moro longe da aonde ela vai ser sepultada,o que eu devo fazer,e to muito triste,pois ela dexou duas pequeninas,uma de 8 anoe e outra de um ano,meu irmão esta desesperado….
    E eu aqui longe,me ajuda pelo menos com palavras para eu tentar me confortar e me perdoar -se para com ela….

    [Reply]

  28. Luciana
    Posted agosto 16, 2008 at 5:25 am | Permalink

    Morte é uma palavra muito forte, na qual todos vamos passar, acredito que depois da morte averá um julgamento aonde decidiremos ir, inferno, céu, purgatório, sou muito religiosa e não acredito em reencarnação.Conheço pessoas que só estão aqui por milagres!

    [Reply]

  29. luis alberto
    Posted agosto 12, 2008 at 3:51 am | Permalink

    á morte vem de kual que jeito ñ tente evitala pra ñ se complicar mas

    [Reply]

  30. Adilson
    Posted julho 22, 2008 at 4:12 pm | Permalink

    Não consigo aceitar a morte, perdi minha sobrinha e meu pai, me sinto desamparado.

    [Reply]

  31. claudia rodrigues brasileiro
    Posted maio 25, 2008 at 8:23 am | Permalink

    faz 3 anos que meu pai faleceu, e ate hoje nao consigo me conformar,pois penso pra que existir a morte.pois vao entes queridos da gente,que sentimos muita saudades.e nao consigo entender a morte.
    .

    [Reply]

  32. Celso
    Posted maio 6, 2008 at 11:58 pm | Permalink

    Ja li muito sobre a morte a Biblia diz Eclesiaste cp. 3 verso 18 em diante até cap. 9 diz ; assim como morre um morre o outro, tem o mesmo folego de vida , isto é homem e animais igual na morte. cap. 9 diz que os mortos sabe de coisa nenhuma tudo jaz no esquecimento , não tem amor odio inveja nada dormem o sono da morte, até o dia da ressurreição que se dara com a volta de Jesus,A Biblia inteira confirma tudo isso de capa a capa.

    [Reply]

  33. Conceição Morais
    Posted maio 6, 2008 at 3:41 pm | Permalink

    A morte é ausência, vazio, é não estar presente. É algo desconhecido pois ainda não morremos, para ter a experiência vivida. Vida e morte são irmãs: andam lado a lado, quando uma está, a outra está ausente e vice versa! A vida é dom de Deus e deve ser preservada. E pensar na morte não significa ser pessimista, é sim, uma certeza que nos aguarda. Um dia ela chegará para todos, é certeza, não sabemos o dia nem a hora, mas temos por certo, nasceu tem que morrer e porque não viver bem desde já, ser autêntico, verdadeiro, amigo, amar aos que se encontram ao nosso redor? Viver com intensidade todos os momentos da vida como se fossem os únicos! Amar e ser amado(a), encorajar quem estiver triste, ouvir aos que estão sozinhos sem ninguém e sem atenção. Ouvir, como é difícil dar atenção aos que necessitam ser escutados, sejamos mais solidários e amigos, a morte e as dificuldades ou momentos dificéis chega para todos; um dia estamos bem , outro em apuros. Um dia ajudamos, outro somos ajudados, porque então não colaborar com quem vive o momento de dor? Tudo passa, só Deus permanece, essa vida é passageira, um dia partiremos, para uma outra dimensão. È bom que alegremo-nos e levemos nossa vida naturalmente, tudo passa, temos na vida momentos de dor, momentos de felicidade, momentos alegres / tristes, e assim, é o nosso cotidiano e vida. Mas o que fazemos de bom, o bem permanece, por isso não mediremos esforços para ser bom, a bondade vem de Deus e a Deus conduz, você acredita nisso? Esqueça -se e procure servir, pense quantos estão sofrendo e muitas vezes em situaçaõ pior do que você. Diante de Deus/Cristo ore, converse com Ele e diga várias vezes, pode ser por cinco minutos na manhã e cinco a noite diga pra Ele: O queres de mim? Que queres que faça? O que farias em meu lugar(diante do que você está passando)? Que posso fazer para tornar as pessoas que sofrem mais alegres e felizes? Faça essas perguntar a Deus ou ser superior que você acredita existir e silencie, fique em silêncio, que ele lhe dará respostas. Não tenha pressa, faça essas questões 2 vezes ao dia, diante desse ser superior, num lugar tranquilo, bem calmo e aguarde que terá respostas. Confie, Deus não nos abandona, nós é que nos distanciamos d’Ele. Paz!!! Um grande abraço!

    [Reply]

  34. Raquel
    Posted maio 1, 2008 at 6:50 pm | Permalink

    Faz um ano e quatro meses que meu sobrinho partiu. e sete meses que minha mãe tambem partiu.
    Sinto muita saudades, uma enorme tristeza dentro do meu ser,guardo tota essa dor no meu coração, pois as pessóas
    não entende ou não querem saber do seu sofrimento.

    [Reply]

  35. naiad
    Posted abril 12, 2008 at 4:45 pm | Permalink

    ESTAVA A PROCURA DE UM CONFORTO PELO DESENCARNE DE MINHA MÃE OCORRIDO NESTE MÊS E ACHO QUE ENCONTREI.
    A DOR É TANTA, QUE PARECE QUE TIRARAM UM PEDAÇO DE MIM.

    [Reply]

  36. RICK
    Posted abril 12, 2008 at 4:17 pm | Permalink

    Realmente a morte de algum ente querido, é muito doloroso. Perdi minha querida mãe, em um acidente de transito gravíssimo. Ela foi atropelada por um onibus, ela era jovem ainda, pois tinha apenas 47 anos. Ela se foi, e a morte ninguem espera. Faz 35 dias que ela se foi e não consigo me conformar. As vezes imagino que estamos no Inferno, e ela agora esta com Deus. Sei que não é facil…..

    [Reply]

  37. Lucia
    Posted fevereiro 25, 2008 at 7:13 pm | Permalink

    Muita dor no coração com a morte do meu marido.
    Estou navegando a procura de um conforto e acabei chegando aqui.. não esta facil.

    [Reply]

  38. CINTIA LONGAS
    Posted janeiro 23, 2008 at 1:37 am | Permalink

    Bom Dia, falar da morte ou sobre a morte é um assunto delicado e de muita dor, perdi meu marido a 20 dias, e não me conformo , como uma pessoa tão jovem, foi morta de uma forma tão tragica e cruel, ele fora assassinado.
    Deixa uma familia linda fora eu duas gatinhas Julia de 7 anos e Beatriz de 2 anos. É uma dor inconsolavel, até
    agora não entendo, acho que ele deve estar entre nós que não foi resgatado, pois sinto sua presença muito forte, principalmente em casa.Gostaria muito de saber sobre a morte e também sobre vida após a morte, quem sabe com esses conhecimentos consigo amenizar melhor meu sofrimento e o de minhas filhas.

    No aguardo de um breve retorno,

    Atenciosamente

    Cintia Longas

    [Reply]

  39. Hilma Andrade Gnoatto
    Posted novembro 2, 2007 at 2:28 pm | Permalink

    gostei muito do artigo e gostaria muito de saber mais sobre a morte e sobre a vida após a morte.Perdi meu marido há 7 meses.

    [Reply]

  40. Emilia Flaiban Wojchowski
    Posted setembro 5, 2007 at 11:47 am | Permalink

    Achei fascinante este artigo… É tudo que eu imagino sobre vida e morte e vida eterna….
    Gostaria de receber mais artigos pertinentes. Ainda mais agora que perdi meu pai que estava doente no dia 7 de agosto de 2007 e 15 dias depois minha mãe também morre e, não sabíamos que também estava doente. Será que estava doente ou ficou, depois que meu pai partiu?

    [Reply]

  41. Diego
    Posted agosto 15, 2007 at 4:06 pm | Permalink

    Não entendo…, morte? será que ela existe? dor? mesma pergunta!
    Nao tenho medo da morte, talvez seja por que eu nao a entenda!!!!
    Leia abaixo:
    A Morte.

    Nasci com medo dela…
    Desde que tomei conhecimento da vida, fui informada sobre a morte.
    Lembro dos avisos das pessoas grandes… cuidado! Não sobe ai que você pode cair e morrer… Não chega perto da piscina senão você pode cair e morrer…Não faz isso, não faz aquilo senão você pode morrer…
    Conforme fui crescendo… fui acumulando mais conhecimento sobre o significado da morte.
    Percebi que da vida NINGUÉM sabia nada, mas a certeza da morte todos admitiam ter…
    Vivi apavorada por muitos anos… apavorada mesmo!! Tinha visões internas claríssimas de minhas mortes todas… me via sendo queimada e podia sentir a dor do fogo em meu corpo… acordava chorando e minha me acalentava dizendo… passou filha, foi só um pesadelo.
    Fui atormentada por meus pesadelos durante toda a minha infância. Vi dormindo todas as minhas mortes.

    Com mais ou menos 7 anos, comecei a ver e ouvir “coisas”… segundo os seres adultos… o que via e ouvia era fruto de minha imaginação… O que eu com apenas sete anos não entendia… era como que minha imaginação podia me fazer voar tão nitidamente e ouvir e ver coisas tão claramente.
    Nesta idade, quando comecei a questionar as mensagens internas, comparando-as com as informações externas, fui levada para conhecer pessoalmente as respostas.
    Fui então aprendendo a crescer dentro desses dois mundos… o real e aquele que chamavam de imaginário, mas que os mestres me diziam ser a consciência…
    A morte ainda me atormentava… Tinha medo dela. Para dizer a verdade, tinha pavor.
    Impulsionada por esse medo, decidi estudar TUDO o que pude encontrar disponível sobre espiritismo, kardecismo, esoterismo, misticismo, Etzismo, espiritualismo, Budismo, Cristianismo, Catolicismo, Judaísmo… Recolhia as informações Terráqueas e discertava com meus mestres. Meus amados mentores, nunca interferiram em minhas conclusões pessoais, com o tempo percebi que eles queriam que eu despertasse sozinha e por isso não me ensinavam com palavras, apenas me auxiliavam passando mensagens e me mostrando visualmente as informações.
    Continuava sem concluir sobre a tal da morte, mas já sabia que não era nada assim tão assustador. Falei e vi muitos espíritos.
    Com 18 anos de idade e 8 meses de uma gravidez muito desejada, tive um problema físico e senti uma leve dor na barriga, fui ao medico…depois de me examinar o doutor disse…
    Para o hospital!!! Agora!!
    Assustada perguntei… o que foi… o que esta acontecendo… e ele falou… seu neném esta com problemas, temos que tira-lo dai de dentro da sua barriga, imediatamente.
    E lá fui eu para o hospital assustada… com medo, muito medo da morte.
    Chegando ao hospital, fui invadida por uma paz interior tranqüilizadora, os anjos estavam lá me esperando para auxiliar aquele momento mágico de uma vida.
    Minha filha nasceu… perguntei… Tudo bem doutor?
    Ele disse, não se preocupe, cuidaremos de seu neném…
    Acordei horas depois já no quarto.
    Perguntei por minha filha e me disseram…
    Ela esta na maquina incubadora, ela é muito pequenininha e esta tendo dificuldades em respirar. Ela aspirou o liquido amniótico e os médicos não sabem ainda se ela ira resistir.
    A MORTE!
    Novamente a morte… Acabara de ter tido aquele doce anjinho, e já corria o risco de perde-lá.
    Chorei… mas fui acalmada pelos anjos.
    Acordei de madrugada ouvindo um choro estridente, incessante, sofredor, solitário, assustado. Meu coração sabia que era a minha filha me chamando.
    Chamei a enfermeira e pedi para ver o meu neném…
    Como resposta me foi dito. “Não se preocupe, ela estará bem, você não pode vê-lá por que ela esta na enfermaria e você não pode ir ate lá.”
    Chorei também a noite inteira.

    A morte!! Não podia acreditar que minha filha seria tirada de mim no primeiro dia de vida.
    Ao amanhecer pedi, implorei, chorei para que me deixassem ao menos ver o meu neném… Finalmente me deixaram… Com dores fui andando ate a enfermaria que ficava em frente ao meu quarto… Entrei.. vi um corpinho pelado, pequenininho, indefeso, assustado… dentro de uma maquina quente, cheia de tubos por todos os lados.
    Coloquei minhas mãos nos orifícios da maquina e toquei naquele corpinho.
    Orei. Orei mais não consegui pedir pela vida dela, não em senti no direito de interferir na decisão dos anjos… Senti um amor profundo em meu coração, senti a vida pulsando naquele corpinho indefeso… Fechei os olhos e amei minha filha com todo o poder de meu ser e disse para ela…
    Se você quiser ficar comigo, terei muito orgulho e alegria em poder ser sua mãe.
    Três horas depois ela estava em meus braços, bebendo de meu leite. Hoje ela tem 21 anos.

    A MORTE!
    O que é a morte?
    Aos 16 anos meu pai sofreu um afogamento e foi internado com pneumonia dupla. Me disseram que ele ia morrer, fiquei muito assuatada.
    Aos 19 anos fui assaltada… Um revolver foi posto em minha barriga.
    Aos 23 anos fui assaltada… Outro revolver foi posto em minha cabeça.
    Aos 24 anos sofri um acidente de carro. Perda total do veiculo, apenas e somente onde estava sentada, ficou inteiro.
    Aos 25 anos um medico me disse que minha mãe ia morrer de câncer em menos de 1 ano (graças a nossa consciência, minha mãe não fez quimioterapia e esta viva e se mantém saudável ate hoje).
    Vi a morte em minha frente muitas vezes!! Percebi que ela de fato esta muito, muito perto de nos…

    Continuei estudando… estudando… estudando… Saint Germain, Jesus Cristo, Apollonius, Budah, Paracelso, Eistein, Galileu, Ramatis, Osiris, Isis, tantos, tantos… Os mestres me ouviam, me mostravam, me contavam e eu lia e lia e lia…
    Um dia recebi a orientação de encontrar um mestre virtual para me ajudar a passar pelos obtsculos de minha vida cotidiana… me foi indicado que estudasse com um índio Tolteca chamado Don Juan.
    Don Juan era amigo da morte… muito amigo… Don Juam me ensniou muitas coisa valiozissimas, foi ele quem me ensinou a não temer mais a morte.
    Foram 12 anos de um aprendizado diário com Don Juan, através de Castaneda, praticando todos os ensinamentos.
    Morte… Aos 32 anos aprendi finalmente a entende-lá e respeita-lá sem medo. Depois de tantas mortes sofridas, já não temia mais essa estranha forma de passagem entre mundos, embora ainda acreditasse que sua companhia fosse mesmo inevitável, já não tinha mais medo de partir.

    Aos 33 anos, ganhei o credito dos mestres em poder estudar com mais profundidade o tema IMORTALIDADE.
    Eligir da longa vida?
    Alquimia interna?
    Santo Graal?
    Blumas de Avalon?
    Fonte da vida eterna?
    Fui literalmente lançada dentro desses temas, e quase enlouqueci com tantas informações metafísicas.
    Fui levada pelos mentores a conhecer os imortais. Quem vi?
    Imagina??? Vi TODOS os mestres… TODOS… nenhum deles morreu. Eu vi com meus próprios olhos, sei que eles continuam vivos e aqui entre nos.
    Morte!!
    Desabou, desapareceu, perdeu completamente o sentido.
    Fiquei sem referencia, estarrecida…
    Fui docemente tranqüilizada pelos mestres, e conscientemente avisada da seriedade da descoberta, decidi por continuar os estudos…
    No primeiro estagio dos estudos da imortalidade, fui levada ao juízo final.
    Lá vivenciei por inteiro a morte de TODOS os seres que amo nesta vida… Foi muito, muito, muito difícil aceitar a morte de cada um deles, assim como a minha própria. Vocês não imaginam o que é ver claramente sua filha morta, sua mãe morta, seu pai morto, suas irmãs mortas, seus sobrinhos mortos, seus amigos mortos, você mesma morta! Todos mortos, todos.
    Quando já não tinha mais nenhuma morte para presenciar, fechei os olhos e chorei… Meus mestres me deixaram sozinha com essa visão por cerca de uns 6 meses.
    Um dia… lendo tarot para minha filha… vi que ela iria passar por uma situação de vida de morte. Pedi aos arcanos que me deixassem ajuda-lá e eles disseram que não… que eu não poderia fazer nada!
    Sabia que minha filha estaria correndo risco de vida novamente, mas mais uma vez, não me foi dado o direito de interferência.
    Uma semana depois do aviso. Fui comunicada de que minha filha havia ficado pedida por dois dias na Floresta da Chapada Diamantina e quase morreu levada pelo rio que subiu muito devido a forte tempestade. Toda uma equipe de salvamento foi mobilizada para achar o “corpo” de minha amada filha.
    Mas ela me disse… Mãe… o tempo inteiro eu me lembrei do que você me falou.
    Fica viva filha, fica viva!
    A MORTE!
    Não existia mais para mim… senti naquele momento que com ou sem um corpo físico, minha filha, minha mãe, meu pai, minhas irmãs, meus sobrinhos, meus amigos e eu mesma, éramos eternos e nos amávamos incondicionalmente e para sempre.
    Quando isso ficou claro para mim, recebi a visita dos mestres imortais e desde então, sou discípula de todos os ensinamentos e doutrinas da vida eterna. Não tenho religião… nunca tive… não tenho um mestre físico… nunca tive… não tenho intenções de comandar as decisões de ninguém… nunca tive…
    A MORTE!
    Não existe mais para mim… mesmo que todos morram e que a vida desapareça diante de meus olhos… sei com certeza absoluta que continuaremos vivos em nossa própria consciência.

    VIDA!
    Eterna oportunidade de ser.

    Cuidem-se amados amigos… Estamos vivos em corpos e devemos cuidar, proteger, recuperar e amar esses corpos como sendo eternos, para que você nunca mais precise troca-lo.
    Não morremos conforme acreditamos, nos matamos com nossa total falta de consciência de que somos imortais.

    Aprendi a respeitar e amar a vida de todos, mas também aprendi que absolutamente ninguém pode ser apontado como responsável pela morte de alguém. Quando se morre em matéria, essa morte é decisão direta do Eu Superior de cada um.

    [Reply]

  42. Bárbara
    Posted julho 27, 2007 at 11:22 am | Permalink

    Obrigada pelo esclarecimento. Gostei bastante.
    Abraço.

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>