Vamos ver um depoimento de um dos 10 homens mais ricos do Brasil e um dos mais ricos do mundo sobre a importância das orações, da fé, da espiritualidade dentro das empresas. Ele conta o caso de uma pessoa que faz parte do seu grupo empresarial que antes de reuniões importantes reza um pai nosso.

Ele é dono da Companhia Brasileira de Distribuição, que inclui a rede de supermercados Pão de Açúcar, Extra, CompreBem, Sendas e Ponto Frio (Globex). Tornou-se também sócio majoritário das Casas Bahia. Por isto temos aqui um depoimento importante para quem está iniciando um negócio, para quem tem cargos de chefia ou trabalha em empresas.


O que seria do planeta terra se um meteoro do tamanho de um estado brasileiro se chocasse com a Terra?

99,9% de todas as especies de seres vivos que já viveram na Terra foram extintos. Por 5 vezes nos últimos bilhões de anos a Terra passou por catástrofes naturais que extinguiram quase todas as formas de vida. O ser humano surgiu logo depois da ultima grande extinção.

A nossa vida e todas as formas de vida neste planeta são passeiros. A especie humana é passageira da mesma forma que o planeta Terra é passageiro. Seus problemas são pequenos diante da eternidade da sua alma.


Somos educados para darmos enorme valor ao dinheiro. E isto é a fonte principal da maior parte das tristezas e angustias que temos na Terra. Passamos a maior parte do tempo aqui na Terra realizando atividades com o único objetivo de ganhar e acumular cada vez mais dinheiro. Parece que este é o único e principal objetivo de todos.

Se você parar para refletir perceberá que tudo que precisamos para viver já nos foi ofertado gratuitamente pela Natureza. O homem infelizmente se apodera daquilo que não é dele, adiciona um preço e vende para quem puder comprar.

Nós somos feitos para viver em comunidade. Um ser humano depende do outro para viver da mesma forma que uma abelha precisa da ajuda das milhares de outras abelhas que vivem dentro de uma colmeia. Como uma abelha depende do trabalho da outra todas trabalham para a sobrevivência, conforto e felicidade de todas do grupo. Todo o trabalho feito para o bem de todos é igualmente importante e valorizado.

Mas nós humanos fizemos tudo errado.

Colocamos preço em todas as coisas. Colocamos preço na água, na terra e até no tempo. Tudo tem seu preço, até as pessoas são precificadas. E o valor dado a cada coisa nem sempre é justo ou faz sentido. Muita gente reclama a Deus por não ter dinheiro, não ter emprego. Devemos lembrar que Deus não criou o dinheiro e nem o emprego.  Trabalho é algo que existe para todos e quem deu preço a tudo foi o homem por sua livre vontade.

Nascemos e morremos acreditando que o sistema criado pelo homem é o correto, o verdadeiro, o eterno. Vivemos mergulhados neste sistema onde o aceitamos como verdade. O sistema é falho e ruim. Muito do sofrimento existente na humanidade é graças a esta educação que damos aos nossos filhos de um ideal de felicidade criado por marketeiros e agencias de publicidade.


<object width=”425″ height=”344″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/16OOENiEZXk&hl=en&fs=1″></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/16OOENiEZXk&hl=en&fs=1″ type=”application/x-shockwave-flash” allowfullscreen=”true” width=”425″ height=”344″></embed></object>

“… Depois de um tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas.

Começa aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar por muito tempo exposto a ele, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam…

Aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa aprender a perdoá-la.

Aprende que as pessoas que mais te amam, são justamente aquelas pessoas que recebem o seu desprezo.

E descobre que existem pessoas tão fúteis, que são capazes de trocar uma vida inteira de amor e carinho, por um curto período de prazeres e farras.

Aprende como a vida é engraçada e como sonhos são tão facilmente destruídos. E, em algum momento pensamos no amor… E isso se torna engraçado… É engraçado… Às vezes a gente sente, fica pensando que está sendo amado, e está amando, e pensa que encontrou tudo aquilo que a vida podia oferecer, e em cima disso a gente constrói nossos sonhos, nossos castelos, e cria um mundo de ilusão onde tudo é belo… Até que a pessoa que a gente ama vacila, e põe tudo a perder, e põe tudo a perder…

Aprendemos que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se levam anos para construir confiança, e apenas segundos para destruí-la, e que você poderá fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida, e que bons amigos são a família que Deus nos permitiu escolher.

Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que eles mudam, percebe que você e seus amigos podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Basta você querer.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que a vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós; Mas nós somos responsáveis
por nós mesmos? Começa a aprender que não se deve comparar-se com os outros, mas com o melhor que pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se conquistar a pessoa que se ama, e que o tempo é curto.
Aprende que ou você controla seus atos ou eles te controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoa que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que a paciência requer muita pratica.

Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve e o que você aprendeu com elas, do que o número de aniversários você celebrou.

Aprende que há mais de seus pais em você do que você imagina.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes… e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando se esta com raiva se têm o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.

Descobre que só porque alguém não te ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não te ame com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que perdoar a você mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que você julga você será em algum momento julgado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.

Aprende que o tempo não volta para trás, portanto plante seu jardim e decore sua alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores, e você aprende que realmente pode suportar; que a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

Willian Shakespeare


Chico Xavier neste vídeo fala sobre comer ou não comer carne. Ele destaca que a milhares e milhares de anos nossos antepassados já se utilizam da alimentação carnívora. E que devido a isto muitos de nós habitamos corpos que biologicamente falando precisam se alimentar de alguma quantidade de carne para se sejam saudáveis.

A medida que o espírito evolui e o corpo evolui não teremos mais a necessidade de nos alimentarmos com carne. Muitas pessoas já nascem vegetarianas ou sem o gosto pela carne. Estas normalmente estão preparadas para não consumir este tipo de alimento.

O importante acima de tudo é mantermos o nosso corpo saudável para que possamos cumprir nossa missão na Terra.


O sentido da nossa vida é o aprendizado. É evolução como todas as coisas no universo.
Nossa missão é transformar vícios em virtudes, defeitos em qualidades.
Quanto mais nos libertamos de vícios e defeitos menos sofremos os efeitos negativos que eles podem nos gerar.
Mais compreenderemos o universo e sua inteligência suprema (Deus).
E na sabedoria encontraremos a felicidade.

Para compreender o mecanismo da vida você primeiro deve acreditar em algumas coisas:

- Você é a união de duas coisas: Corpo composto de matéria e Corpo composto de energia. Esta energia é a sua mente, sua personalidade, suas idéias, sua memória que normalmente chamamos de espírito ou de alma.

- Esta energia (seu espírito) não desaparece após a morte. Ele continua existindo. Como tudo que existe no universo nada se perde, nada desaparece, tudo se transforma. A matéria do seu corpo retorna para o solo. A sua mente retorna para a dimensão no espaço/tempo de onde veio.

- Não existe só a terceira dimensão onde vivemos (comprimento x largura x altura e tempo). A ciência hoje já nos mostra que existem diversas dimensões imperceptíveis e indetectáveis através dos instrumentos que possuímos mas que podem ser teoricamente comprovadas através de teorias físicas e matemáticas. Estas dimensões estão amontoadas sobre a nossa dimensão. É nestas dimensões que se localizam os espíritos e os mundos espirituais, ou a sua mente depois da morte. Para entender mais sobre as dimensões visite: http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb/artigos/super_cordas.html ou faça uma pesquisa no google.

- Não existe sobrenatural e mágicas no universo. O que temos são inúmeros fenômenos naturais e forças do universo que a nossa ciência ainda não conhece. No passado os relâmpagos e os eclipses lunares já foram considerados manifestações mágicas. No futuro nossa ciência se fundirá com as religiões e comprovará a existência da alma e sua imortalidade, e na existência dos diversos mundos habitados por nossos espíritos nas diversas dimensões existentes no universo.

A vida evolui rumo ao equilíbrio e para perfeição. Todos os dias animais, plantas, bactérias, sofrem mutações e passam pelo processo de seleção natural aperfeiçoando e sofisticando seus sistemas de manutenção da vida. O mesmo ocorre com os planetas, estrelas, galáxias que sempre estão interagindo rumo a uma situação futura de maior equilíbrio entre suas energias.

Todos os seres vivos possuem uma forma de energia que não pode ser detectada pelos nossos instrumentos e ainda desconhecida da nossa ciência. Esta energia anima a matéria. É o que diferencia seres animados dos inanimados. É o que diferencia um sapo da matéria organiza que o constitui. É o que diferencia um ser com vida de um ser morto.

Plantas, fungos, bactérias, insetos, animais e o homem.
Todos possuem esta energia em quanto estão vivos.

Tudo no universo se transforma. Toda matéria e energia existentes no universo já estão nele desde a sua formação sofrendo constante evolução e transformação. Os átomos que compõem seu corpo já existem no universo desde seu surgimento a dezenas de bilhões de anos. Esta energia que anima os seres vivos também já existe desde a formação do universo e passa por evolução e transformações.

Desta forma encontramos esta energia em diversos estágios de evolução animando seres vivos com nível de evolução equivalentes. A energia que anima uma bactéria não pode animar um peixe. E a energia que anima um peixe não pode animar um pássaro, pois são seres com níveis evolutivos diferentes.

A energia que anima o homem é a mais completa e evoluída de todas. Possui caráter individual, dá ao homem a capacidade de compreender o que é bom e o que é ruim, o que é certo e o que é errado. E ela que dá a todos os seres humanos a impressão de que existe alguma coisa superior a ele. É o que nos permite ter o livre-arbítrio e consciência da nossa existência e do que existe a nossa volta.

A energia que anima o homem, que também é chamada de Alma ou Espírito viaja para dimensões compatíveis com seu nível vibracional de evolução depois da morte do corpo. Com o passar do tempo é possível que este mesmo espírito anime um novo corpo no planeta (reencarnação).

Nas demais dimensões encontramos cidades, povos, estrutura social, governos, construções, recursos naturais, e tudo que podemos encontrar na nossa dimensão no planeta terra.

Devemos ver o Planeta Terra como uma grande escola.

Os 80 ou 90 anos de vida que passamos aqui é percebido por nosso espírito como um curto período de tempo já que ele é eterno. É diante das limitações do corpo físico e desta dimensão que nós podemos registrar em nossa alma a sabedoria, o conhecimento, a capacidade de compreender a diferença entre o bem e o mal.

Quando retornamos para Terra temos como objetivo aprender, evoluir. O conhecimento, a sabedoria adquirida eleva a vibração da energia que compõe nosso espírito nos permitindo habitar dimensões superiores a que estamos, nos proporcionando maior liberdade e felicidade.

Toda vez que você retorna sua memória é apagada com o objetivo de lhe permitir começar de novo sem interferências negativas do passado. Esta oportunidade quando bem aproveitada lhe permite retornar ao mundo espiritual melhor do que quando foi.

Por isto o objetivo da nossa vida aqui na terra é buscar mais sabedoria.
Para que esta sabedoria nos liberte.
E nos traga a felicidade plena e eterna.


1º. Aprenda a desculpar infinitamente para que os seus erros,
à frente dos outros, sejam esquecidos e perdoados.

2º. Cale-se, diante do escárnio e da ofensa, sustentando o
silêncio edificante, capaz de ambientar-lhe a palavra fraterna em
momento oportuno.

3º. Não cultive desafetos, recordando que a aversão por
determinada criatura é, quase sempre, o resultado da aversão que lhe impuseste.

4º. Não permita que o egoísmo e a vaidade, o orgulho e a
discórdia se enraízem no seu coração, lembrando que toda a idéia de
superestimação dos próprios valores é adubo nos espinheiros da irritação e do ódio.

5º. Perante o companheiro que se rendeu às tentações de
natureza inferior, deixe que a compaixão lhe ilumine os pontos de vista,
pensando que, em outras circunstâncias, poderia você ocupar-lhe a indesejável
situação e o lugar triste.

6º. Não erga a sua voz demasiado e nem tempere a sua frase
com fel para que a sua palavra não envenene as chagas do próximo.

7º. Levante-se, cada dia, com a disposição de ser sem a
preocupação de ser servido, de auxiliar sem retribuição e cooperar sem
recompensa, para que a solidariedade espontânea te favoreça com os créditos e
recursos da simpatia.

8º. Esqueça a calúnia e a maledicência, a perversidade e as
aflições que lhe dilaceram a alma, entendendo nas dores e obstáculos do mundo
as suas melhores oportunidades de redenção.

9º. Lembre-se de que os seus credores estão registrando a
linguagem de seus exemplos e perdoar-lhe-ão as faltas e os débitos, à medida
que você se fizer o benfeitor desinteressado de muitos.

10º. Não julgue que o serviço da paz seja mero problema de
boca mas, sim, testemunho de amor e renúncia, regeneração e humildade da
própria vida, porque, somente ao preço de nosso próprio suor, na obra do
bem, é que conseguiremos reconciliar-nos, mais depressa, com os nossos
adversários, segundo a lição do Senhor.

(De “Mentores e Seareiros”, de Francisco Cândido Xavier)


Diante da vibração de alegria em todos os semblantes, Jesus contou, bem-humorado:

— Apareceu na velha cidade de Nínive um homem tão profundamente consagrado a
Deus que todos os seus contemporâneos, por isso, lhe rendiam especial louvor. Tão rasgados eram os elogios à sua conduta que as informações subiram ao Trono do Eterno. E, porque vários Arcanjos pedissem ao Todo-Poderoso a transferência dele para o Céu, determinou a Divina Sabedoria fosse procurado, na selva da carne, a fim de verificar-se, com exatidão, se estava efetivamente preparado para a sublime investidura.

Para isso, os Anjos Educadores, a serviço do Altíssimo, enviaram à Terra quatro rudes
descobridores de homens santificados — e a Necessidade, o Dinheiro, o Poder e a Cólera desceram, cada qual a seu tempo, para efetuarem as provas indispensáveis.
A necessidade que, em casos desses, sempre surge em primeiro lugar, aproximou-se do
grande crente e se fez sentir, de vários modos, dando-lhe privações, obstáculos, doenças e abandono de entes amados; entretanto, o devoto, robusto na confiança, compreendeu na mensageira uma operária celeste e venceu-a, revelando-se cada vez mais firme nas virtudes de que se tornara modelo.
Chegou, então, a vez do Dinheiro. Acercou-se do homem e conferiu-lhe mesa lauta, recursos
imensos e considerações sociais de toda sorte; mas o previdente aprendiz lembrou-se da
caridade e, afastando-se das insinuações dos prazeres fáceis, distribuiu moedas e posses em
multiplicadas obras do bem, conquistando o equilíbrio financeiro e a veneração geral.
Vitorioso na segunda prova, veio o Poder, que o investiu de larga e brilhante autoridade.

O devoto, contudo, recordou que a vida, com todas as honrarias e dons, é simples empréstimo da Providência Celestial e usou o Poder com brandura, educando quantos o rodeavam, por intermédio da instrução e do trabalho bem orientados, recebendo, em troca, a obediência e a admiração do povo entre o qual nascera. Triunfante e feliz, o crente foi visitado, enfim, pela Cólera. De maneira a sondar-lhe a posição espiritual, a instrutora invisível valeu-se dum servo fraco e ignorante e tocou-lhe o amor próprio, falando, com manifesta desconsideração, em assunto privado que, embora expressão da verdade, constituía certo desrespeito a qualquer pessoa de sua estatura social e indiscutível
dignidade. O devoto não resistiu. Intensa onda sangüínea lhe surgiu no rosto congesto e ele se desfez em palavras contundentes, ferindo familiares e servidores e prejudicando as próprias obras.
Somente depois de muitos dias, conseguiu restaurar a tranqüilidade, quando, porém, a Cólera já lhe havia desnudado o íntimo, revelando-lhe o imperativo de maior aperfeiçoamento e notificando ao Senhor que aquele filho, matriculado na escola de iluminação, ainda requeria muito
tempo, na experiência purificadora, para situar-se nas vibrações gloriosas da vida superior.
Curiosidade geral transparecia do semblante de todos os presentes, que não ousaram trazer à baila qualquer nova ponderação. Estampando no rosto sereno sorriso, o Cristo terminou:

— Quando o homem recebe todas as informações de que necessita para elevar-se ao Céu, determina o Pai Amoroso seja ele procurado pelas potências educadoras. A maioria dos crentes perdem a boa posição, que aparentemente desfrutavam, nos exercícios da Necessidade que lhes examina a resistência moral; muitos voltam estragados das sugestões do Dinheiro que lhes observa o desprendimento dos objetivos inferiores e a capacidade de agir na sementeira do bem; alguns caiem, desastradamente, pelas insinuações do Poder que lhes experimenta a competência para educar e salvar os companheiros da jornada humana, e raríssimos são aqueles que vencem a visita inesperada da Cólera, que vem ao círculo do homem anotar-lhe a diminuição do amor próprio, sem a qual o espírito não reflete o brilho e a grandeza do Criador, nos
campos da vida eterna.
O Mestre calou-se, sorriu compassivamente, de novo, e, porque ninguém retomasse a
palavra, a reunião da noite foi encerrada.”

Espírito Neio Lúcio,
psicografado por Chico Xavier,
no livro Jesus no Lar.


“A arma é o instrumento da covardia

Quem a tem pretende usa-la. E quando alguém se arma, naturalmente pretende executar algum crime.

A arma do individuo: É o seu valor moral, é o seu valor ético.

Muitos indivíduos que talvez tivessem desarmado não pereceriam diante dos bandidos que estão preparados para matar.

É de lamentar que cheguemos ao momento de guardar o nosso patrimônio sob armas,mas isso demonstra o quanto estamos desequipados dos valores éticos!

Diante de uma situação calamitosa dizia Gandhi: _ É melhor ser vítima do que algoz.

Jesus deu-nos o exemplo, guardar uma arma é prepara-se para destruir uma vida.

Quando nós não temos qualquer arma e o bandido sabe que não a temos, não tem porque então nos destruir a vida, por que não tem nenhum objeto de temor e normalmente o bandido atira antes porque tem medo que nós atiremos neles.

É a covardia que deflagra o primeiro tiro.

Quando nós podemos parlamentar.

Quando nós podemos ter uma atitude de paciência, de resignação, de humildade nós superamos a situação catastrófica.

Guardar arma é preparar-se para matar ou para ser assassinado.”

Divaldo Pereira Franco


Deus fez tudo o que existe?
“Sim, fez!” Se Deus fez todas as coisas, então Deus fez o mal, pois o mal existe.
E, considerando-se que nossas ações são um reflexo de nós mesmos, e somos a imagem e semelhança de Deus, então Deus é o mal.

O frio existe?” Na verdade, o frio não existe.
Segundo as leis da física, o que consideramos frio é, na realidade, ausência de calor.
Todo corpo ou objeto pode ser estudado quando tem ou transmite energia, mas é o calor e não o frio que faz com que tal corpo tenha ou transmita energia.
O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Criamos esse termo para descrever como nos sentimos quando nos falta o calor.

E a escuridão, existe?
“É claro que sim.”
A escuridão tampouco existe. A escuridão é, na verdade, a ausência da luz.
Podemos estudar a luz, mas a escuridão não. O prisma de Newton decompõe a luz branca nas várias cores de que se compõe, com seus diferentes comprimentos de onda.
A escuridão não. Um simples raio de luz rasga as trevas e ilumina a superfície que a luz toca.
Como se faz para determinar quão escuro está um determinado local do espaço?
Apenas com base na quantidade de luz presente nesse local, não é mesmo? Escuridão é um termo que o homem criou para descrever o que acontece quando não há luz presente.”

O mal existe?”
“Claro que existe.
Vemos roubos, crimes e violência diariamente em todas as partes do mundo, essas coisas são o mal.
O mal não existe, ou, pelo menos, não existe por si só.
O mal é simplesmente a ausência do bem.
O mal, como acontece com o frio e o calor, é um termo que o homem criou para descrever essa ausência do bem.

Assim sendo, Deus não criou o mal. Deus criou o amor, a fé, que existem como existe a luz e o calor.
Já o mal é resultado da falta de Deus nos corações. É como o frio que surge quando não há calor, ou a escuridão que acontece quando não há luz. – Momento Espírita